Sobre

Apresentação

 

Esta sitio (não-oficial) é dedicada a revelar as belezas de Portugal, uma nação com 870 anos de existência, o que a torna o mais antigo Estado-Nação da Europa.

Em Portugal não se aprende história local nas escolas. Os alunos ficam a conhecer a história do país e do mundo, mas pouco ou nada sabem da rua onde vivem ou do monumento pelo qual passam todos os dias.

Contudo pretendemos dar um pequeno contributo ( resumo ) para que pontes, palácios, capelas, igrejas, mosteiros, e outros monumentos nacionais que se foram perdendo sejam conhecidos por todos. Porém inclua-se cidades, vilas, escritores, políticos, figuras publicas, e tantos outros temas, pois vai encontrar informção que nunca sonhou existir on-line,  sem menosprezar outros sítios, contando com toda a informação adquirida nas diversas fontes e actualizando sempre que se justifique.
Portugal Memoria agradece a todos os utilizadores, e seguidores que encontrem alguma falha na informação ou até mesmo, que tenham mais informação para acrescentar, que informem através do contacto disponibilizado na sitio.

Convide os seus amigos a visitarem o sitio, para assim passarem a palavra e criarmos uma comunidade de utilizadores e seguidores com o mesmo gosto, a nossa História ao qual  agradece desde já a todos que queiram contribuir para este grande projecto.

Viva Portugal !

 

Notas finais

O administrador não é responsável pelas opiniões veiculadas por terceiros, nem a sua publicação quer dizer que delas partilhe, apenas as publica como reflexo da sociedade em que se inserem, dando-lhes visibilidade, mas nunca fazendo delas opinião própria.

A desenvoltura escrita de desacatos reserva-se ainda o direito de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques deliberadamente pessoais, que em nada contribuam para o debate de ideias ou para a denúncia de situações menos claras do ponto de vista ético.

 

ATENÇÃO: Se houver alguém que se ache com direitos sobre as imagens postadas nesta página, deve-o comunicar de imediato. a fim da(s) mesma(s) ser(em) retirada(s), o que será uma pena, contudo rogo a sua compreensão e autorização para a continuação da(s) mesma(s)nesta página, o que muito se agradece